Ir para conteúdo

Réplica de Mini com chassi tubular é diversão garantida

O Mini, sem sombra de dúvida, é um dos carros mais carismáticos já produzidos. Lançado em 1959 e fruto da capacidade de Alec Issigonis logo mostrou ao mundo que em um momento de economia energética podia fazer a diferença nas ruas. E continua fazendo até os dias atuais.   

O primeiro aspecto que chama a atenção diz respeito ao tamanho compacto. Isso não era algo exclusivo dele, claro, pois essa era a proposta de todos os microcarros da época, com destaque especial para um de seus concorrentes, o BMW Isetta 600, igualmente simpático. Isso sem falar do Seat 600 e Fiat 500.

E juntando todas essas ideias Alfredo Veiga colocou seu projeto em prática. Um dos primeiros destaques dessa réplica cheia de estilo é o chassi tubular, com uma ótima estrutura, incluindo a suspensão independente, que garante curvas na medida certa da diversão.

Mas antes de chegar nesse ponto outro destaque vai para a construção. O motor entre-eixos está bem posicionado para a distribuição de peso. Além disso foi escolhida uma mecânica simples, o propulsor Fire da Fiat, justamente para garantir o baixo valor da manutenção. Os mostradores também vieram da marca italiana e ficam posicionados à direita.

Mas não se engane com o motor de 1 litro. O Mini pesa menos de 600 quilos e a relação peso e potência com os 80 cv surpreende. Na matéria até usei uma frase de Colin Chapman que ilustra bem isso. Ele é esperto e sobe de giro com agilidade.  

E finalmente chegamos à diversão. Ah, esse é um ponto que merece um parágrafo. Até dois. O carrinho, no melhor sentido da palavra, veste o motorista e se destaca pelos dois lugares bastante espaçosos, vale ressaltar. Como foi dito o ponteiro sobe rápido e logo pede mudanças de marcha, tendo como pano de fundo o som do escapamento.

E como todo brinquedo de gente grande os pedais próximos pedem a redução usando o tradicional punta-tacco. Feito o acerto de giro seguimos para a próxima curva. Realmente a réplica diverte e não passa sem ser notada pela rua. Semana que vem eu volto. Grande abraço.

Garagem do Bellote Ver tudo

Renato Bellote, 41, é jornalista automotivo em São Paulo e colunista do portal IG. Nesse canal traz avaliações a bordo de clássicos, superesportivos, picapes e modelos atuais do mercado.

Garagem do Bellote TV: paixão por carros!

Imagens protegidas pela Lei de Direitos Autorais (Nº 9610/98)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: