Ir para conteúdo

BMW M5: reunimos duas gerações do esportivo

Velocidade. Estilo. Adrenalina. Não dá pra negar que os modelos da BMW conjugam bem essas três qualidades. A divisão M é a responsável pela criação de alguns dos mais desejados esportivos do mundo. O M5 é um deles.

A primeira versão, chamada tecnicamente de E28, chegou ao mercado em meados da década de 80. Atributos, como desempenho e conforto, foram conjugados de modo a entregar performance com bastante comodidade.

Nesse comparativo reunimos duas gerações icônicas: a E34, última com motor de seis cilindros, e a F10, a mais nova e mais potente já produzida. Outro detalhe é que os dois trazem a tonalidade azul. Afivele os cintos por aí!

A E34 traz dois detalhes legais: além do motor de seis cilindros, 3,8 litros e 340 cv, foi a última geração produzida à mão. Pensando em termos de acabamento e construção é algo muito interessante e com um cuidado todo especial. O torque é de 40,8 kgfm.

O modelo veste mais o motorista e passa a impressão de ser mais justo na pilotagem. A transmissão é da Getrag de cinco marchas e bastante precisa. Os números de aceleração continuam atuais, com os primeiros 100 km/h em 5,9 segundos e velocidade máxima (limitada) a 250 km/h.

Já a F10 traz o máximo de tecnologia embarcada disponível. Desde sistemas avançados de controle de tração e estabilidade até visor no painel e câmeras para controlar as manobras. A sensação é mesmo de carro grande e basta olhar as diferenças de tamanho nas imagens.

Na hora de pisar fundo bastante equilíbrio. Apesar do peso o V8, biturbo, com 4,4 litros disponibiliza os 560 cv desde rotações baixas, no conjunto bem casado com a transmissão de sete marchas. O torque é de 69,3 kgfm e o motorista também pode fazer as trocas através das borboletas do volante.

Nesse caso números mais do que brutais de desempenho: 0 a 100 km/h em 4,4 segundos e velocidade máxima – também limitada – de 250 km/h. Se o comprador quiser pode escolher um pacote sem limitador e com máxima de 303 km/h.

Tecnologia versus tradição. O BMW M5 evoluiu muito ao longo dos anos e é um exemplo do comprometimento de uma marca com a esportividade. As mudanças vieram, mas o modelo não perdeu a identidade. E aí, qual geração vocês preferem?

Garagem do Bellote Ver tudo

Renato Bellote, 41, é jornalista automotivo em São Paulo e colunista do portal IG. Nesse canal traz avaliações a bordo de clássicos, superesportivos, picapes e modelos atuais do mercado.

Garagem do Bellote TV: paixão por carros!

Imagens protegidas pela Lei de Direitos Autorais (Nº 9610/98)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: