Ir para conteúdo

Porsche 911 Turbo (964): esportivo preparado chega aos 460 cv

Porsche

Centro de gravidade baixo. Posição de dirigir confortável. A ignição, como uma chave mágica, fica do lado esquerdo. A visão se estende sobre o painel e é possível visualizar os detalhes da carroceria. Bastar dar partida e o ronco grave se destaca. Pelo som do escapamento nota-se a turbina assoprando. Uma estocada no pedal e ela se manifesta com mais ênfase.

Turbo (3.6)

450 cv

Yokohama

VÍDEO

Primeira marcha engatada. O esportivo se move com agilidade. Um trecho de asfalto liso pela frente. Mais pressão do pé direito. O ponteiro central sobe rapidamente chegando à faixa vermelha. A turbina furiosa comprime o ar pra dentro do motor, os pneus slick Yokohama grudam no asfalto, o corpo é impelido com força no banco e o coração acompanha o ritmo em uma sinergia frenética.

A curva se aproxima. Redução de marcha. As pinças mordem os discos com fúria. O acerto do conjunto assenta a máquina no chão. O coração volta ao batimento normal. A tensão passageira dá lugar ao sorriso no rosto. Isto, prezados leitores, é a breve descrição do Porsche 911 Turbo em ação.

O estiloso esportivo da geração 964 – versão também classificada em algumas publicações como 965 – chegou ao mercado no início dos anos 90. O público aguardava ansioso o lançamento do bólido e o motor de 3,3 litros despejava 320 cv brutos no asfalto.

Apesar do bom desempenho, o pacote mais acertado viria em 1993, o ano do carro das fotos, com a adoção do bloco de 3,6 litros e 360 cv brutos a 5.500 rpm. O apimentado 911 alcançava os primeiros 100 km/h em míseros 3,6 segundos e a velocidade máxima beirava os 280 km/h.

Mas esse não é um foguete de fábrica “comum”. Ele possui uma dose extra de veneno no motor boxer. “O carro tem agora uma turbina híbrida roletada um pouco maior que a original e o escapamento é dimensionado”, revela o proprietário, que é apenas o segundo dono. Desse modo, a potência saltou para fabulosos 460 cv brutos, medidos no dinamômetro.

E não foi só isso. “Os amortecedores são Bilstein PSS10 e as barras de suspensão contam com uniballs”, ressalta. Além disso, pra garantir o desempenho de avião, sem trocadilhos, só usa Avigás no tanque. Haja asfalto!

Mas o bólido também merece cuidados especiais. “Estamos sempre mexendo. Há algum tempo retiramos o motor e o câmbio para trocar os retentores, juntas e bicromatizar todos os parafusos”, conta.

Nas telonas o Porsche também fez história. No filme “Bad Boys”, Will Smith acelerava um exemplar exatamente igual a esse, sempre com seu companheiro de trabalho ao lado, personagem vivido por Martin Lawrence. O filme marcou o carro de forma inequívoca, aumentando sua legião de fãs.

Pra fechar o longa, já que todo mundo deve ter assistido, um pega alucinante entre o Turbo e um belo Cobra 427, certamente uma réplica. Quem vocês acham que levou a melhor? É só conferir aqui no Youtube.

Garagem do Bellote Ver tudo

Renato Bellote, 41, é jornalista automotivo em São Paulo e colunista do portal IG. Nesse canal traz avaliações a bordo de clássicos, superesportivos, picapes e modelos atuais do mercado.

Garagem do Bellote TV: paixão por carros!

Imagens protegidas pela Lei de Direitos Autorais (Nº 9610/98)

3 comentários em “Porsche 911 Turbo (964): esportivo preparado chega aos 460 cv Deixe um comentário

  1. E aí, Renato?!Cara, ótima escolha de carro. Ótimo texto. Acompanho há muito tempo seu blog e gosto dele cada vez mais, mas tenho um pedido/sugestão: será que não rola um investimento numa filmadorazinha com estabilização de imagem e que de quebra filme em HD? Seria um diferencial MUITO legal, garanto. A definição de imagem de uma filmagem em 720p que seja já é gigantescamente superior e a estabilização de imagem a cereja do bolo. Adoro as tomadas de dentro do carro, mas chacoalha demais…Mas é isso, novamente parabenizo e agradeço pelas contribuições! Keep up the good work!PS: Descole mais uns Mustangs da década de 60 e você me fará babar! Hehehehe…

    Curtir

  2. Fantástica descrição de um dos modelos mais desejados da marca de Stuttgart, lembro da cena do filme que estreou em 1995, na verdade só fui ver o filme por conta deste \”pega\” que aparecia no Trailler, na época, eu tinha por volta dos 15 anos, mas os carrões no filme foram inseridos devido ao diretor megalomaniáco, o Sr, Michael bay, reponsável, além da franquia os Bad Boys por blockbusters como \”Armagedon\” de 1998 em que aparece um BMW Z3 e \”A Ilha\” de 2005, filme futurístico aonde aparece um fantástico Cadillac Cien Concept, sem contar a saga integaláctica \”Transformres\” onde os carrões são os disfarces dos robôs alienígenas e receberá um novo capítulo ano que vem com a participação da Ferrari 458 Itália, pode? Na continuação dos Bad Boys de 2003 o Porsche deu lugar a um Cadillac CTS, acho que foi daí que começou a parceria com a GM, que cedeu os carros para suas próximas produções, leia-se \”A Ilha\” e \”Transformres\”.Parabéns pelo texto, que pelo visto foi feito com muita emoção e pelos ensaio e vídeo, fantásticos.abs.ALYSSON PRADO \”BALO\”

    Curtir

  3. Olá Ricardo,Tudo bom?Na verdade todo trabalho sofre uma evolução com o tempo. No momento a filmagem em HD – muito boa – não é prioridade. Porém, para garantir a estabilidade nos vídeos onboard, em breve usarei um suporte específico.abs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: