Ir para conteúdo

Willys-Interlagos: andamos no carro do mago Bird Clemente

A sensação de andar em um mito. Desse modo me senti após dar uma volta em um dos modelos mais emblemáticos do automobilismo nacional. O Interlagos de número 22, que foi pilotado por Bird Clemente, é um ícone e, ao mesmo tempo, uma peça de museu, com um ronco fantástico.

O Willys-Interlagos é considerado o primeiro esportivo nacional. O estilo com linhas sinuosas e o desenho extremamente sedutor conquistaram os visitantes do Salão do Automóvel de 1961. Ele era a versão nacional do inesquecível Renault Alpine.
O comprador podia escolher entre três opções de carroceria: cupê, berlineta e conversível. Mas foi nas pistas de corrida que a veia mais agressiva do carro fez história. A carroceria amarela e a estrutura da equipe Willys, encabeçada por Luis Grecco, chamavam a atenção dentro e fora do Brasil.
Os pilotos foram escolhidos a dedo para a missão. Bird Clemente era um deles. Esse exemplar venceu provas tradicionais como as 500 Milhas de Porto Alegre, 500 km de Interlagos e 200 km de Montevidéu, só para citarmos três grandes conquistas que deram o que falar.
O cockpit é espartano e funcional. O volante tem três raios finos e o acabamento é bem simples. Apenas o suficiente para manter o piloto bem informado. A transmissão é de quatro marchas e conta com engates curtos.
Outro destaque é a tampa do motor aberta, ajudando na refrigeração. Ele traz a versão mais nervosa do bloco Renault, com 998 cm³ de cilindrada e 70 cv. O ronco do escapamento dá uma idéia do que ele representava no grid de largada e do efeito do número 22 nos adversários.
O clássico ainda traz na carroceria as assinaturas de grandes pilotos que participaram da equipe. Em tempos de descaso e abandono do automobilismo brasileiro, um exemplar como este, unrestored, é uma peça valiosa e cheia de lembranças. Deixo registrada minha homenagem.

Willys-Interlagos

Bird Clemente

Cockpit

Garagem do Bellote Ver tudo

Renato Bellote, 41, é jornalista automotivo em São Paulo e colunista do portal IG. Nesse canal traz avaliações a bordo de clássicos, superesportivos, picapes e modelos atuais do mercado.

Garagem do Bellote TV: paixão por carros!

Imagens protegidas pela Lei de Direitos Autorais (Nº 9610/98)

7 comentários em “Willys-Interlagos: andamos no carro do mago Bird Clemente Deixe um comentário

  1. Carro fantástico, lindo. Bird Clemente um piloto maravilhoso. Mais uma reportagem do Bellote sensacional. Tudo de parabens.Só uma coisa que não entendo e gostaria de um esclareceimento. Como pode \”este exemplar\”, um carro de 1966 (veja parte interna das portas e painel), ter participado e vencido provas de 1964 ????Milton Nique

    Curtir

  2. Bellote, acompanho seu blog faz muito tempo, e realmente suas matérias são excelentes.Pena que meu post comentando o fato deste Interlagos ser um modelo 1966, e ter corrido provas em 1964 (sic) não tenha sido aprovado.Acompanho a história do automobilismo brasileiro fazem muitos anos (tenho 59), e lamento algumas coisas que estão acontecendo, como \”fabricar\” carros originais (coisa que acontece no mundo inteiro, mas nem por isto devo achar correto). Voce como um nome respeitado no meio, deve zelar por isto também.Um abraço e continue com o sucesso do seu blogMilton Nique (mini@pop.com.br)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: