Ir para conteúdo

SUTILEZA AUTOMOTIVA: A ARTE ITALIANA DE CONSTRUIR CARROS

O dia amanhece em Maranello. A pequena comunidade de pouco menos de 17 mil habitantes desperta com um sol tímido. O silêncio da manhã é quebrado por um som agudo, visceral, com oscilações altas e baixas. O vulto vermelho passa cortando a pequena estrada. O esportivo some em meio às curvas e deixa no ar a mesma sensação dos últimos 60 anos: orgulho.

Enzo Ferrari abriu sua pequena fábrica de sonhos no vilarejo em 1947 e, desde então, o local se tornou centro de peregrinação dos apaixonados por automóveis. Além disso, ajudou a consolidar a fama da Itália de ser o berço de belas macchinas.

A empresa talvez seja uma das únicas que, além de clientes, ainda possui uma numerosa torcida, que segue os bólidos de Fórmula 1 aonde quer que estejam. Os tifosi levam bandeiras, a paixão estampada no rosto e no coração. Vencendo ou não, a escuderia tem o apoio incondicional de uma multidão inflamada pelo ronco dos motores.

E foi com Enzo que outra história tipicamente italiana teve início. Ferruccio Lamborghini fabricava tratores. Diz a lenda que após adquirir uma Ferrari não ficou satisfeito e levou o carro de volta à fábrica. Chegando lá, discutiu com o mecânico de Modena e saiu do escritório com uma idéia fixa em mente: produzir um esportivo melhor do que aquele.

Desse modo teve início uma épica batalha de construtores, dividindo o púbico e produzindo mais e mais obras de arte sobre rodas. O diferencial da empresa é o fato de batizar vários de seus bólidos com nomes de raças de touro. Miura e Diablo são dois exemplos.   

A cidade de Milão também se orgulha de abrigar outra empresa de sucesso: a Alfa Romeo. Fundada em 1910 passou por altos e baixos, mas sempre mantendo a fama de confiabilidade e tradição. O símbolo do trevo de quatro folhas atravessou oceanos, venceu corridas e permanece no capô de centenas de carros.

Um de seus modelos mais carismáticos e de maior êxito foi o Spider Duetto, protagonista do filme “A primeira noite de um homem”. Dustin Hoffman, no começo de carreira, aparece acelerando seu exemplar vermelho rosso diversas vezes durante o longa. O conversível consegue roubar a cena e até hoje é referência quando se fala em cinema.

A marca se destacou no automobilismo e produziu outras versões de grande popularidade, tais como a Giulia, Giulietta e também sedãs luxuosos e cheios de estilo. Alguns de seus conceitos se tornaram referência em design e beleza automotiva.

De Milão seguimos até a histórica Bolonha. Em 1914 outro grupo de sonhadores deu o pontapé inicial para fabricar um automóvel cuja maior característica é a presença do tridente na grade. Estamos falando da Maserati, fundada por cinco irmãos ávidos por velocidade.

Nos anos 20 eles já construíam carros com potencial, vencendo provas como a Targa Florio. Nas décadas seguintes a empresa mudaria de mãos, tendo pertencido sucessivamente à Citroën, De Tomaso, Ferrari e Alfa Romeo. 

Aliás, é sobre a De Tomaso que falaremos um pouco, talvez a mais bem sucedida de todas as marcas italianas. Alejandro De Tomaso era argentino, mas a Itália o recebeu de braços abertos. O ideal de fabricar supermáquinas o levou até Modena e suas criações se tornaram sinônimo de esportividade.

O primeiro nome que vem à mente é o do Pantera, um bólido com design europeu e coração norte-americano. Na seqüência vale destacar o Deauville e também o cupê Longchamp. As linhas do estúdio Ghia ficaram eternizadas nesses modelos únicos.

Estilo, carisma e muita história. As macchine produzidas na Itália, no passado e no presente, remetem a uma característica singular de sua cultura: a amabilidade. Desse modo podem ser conduzidas de forma agressiva ou mais amena, mas sempre, impreterivelmente, com paixão.

Garagem do Bellote Ver tudo

Renato Bellote, 41, é jornalista automotivo em São Paulo e colunista do portal IG. Nesse canal traz avaliações a bordo de clássicos, superesportivos, picapes e modelos atuais do mercado.

Garagem do Bellote TV: paixão por carros!

Imagens protegidas pela Lei de Direitos Autorais (Nº 9610/98)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: