Ir para conteúdo

BMW 600 Limousine: o mundo podia ser desse tamanho

BMW 600

Pequeno, ágil e com um estilo único. O clássico modelo da BMW que o leitor conhece essa semana tem um toque especial que nos lembra os saudosos Romi-Isetas, mas com espaço para quatro pessoas e o charme da marca bávara.

O 600 chegou ao mercado em 1957 e foi produzido apenas durante dois anos. Em uma época onde se buscava a diminuição do consumo de combustível e também a praticidade seu maior concorrente era o Fusca, seguido por outros mini-carros que também surgiram na Europa.

CONFIRA TODOS OS DETALHES NO VÍDEO ABAIXO

O modelo é equipado por um motor de 582 cm³ de cilindrada, 19,5 cv, carburador único Zenith e se comporta bem em meio ao trânsito, apesar de seu tamanho reduzido (2,90 m por 1,40 m). O que mais chama a atenção é o fato de existirem apenas sete unidades no Brasil, sendo esta a única com características totalmente européias.
O colecionador Marcos Valente Jr. comprou a máquina há três anos em péssimo estado de conservação. Ele conta a história. “A restauração DE FATO durou dez meses, mas passou por várias oficinas e o tempo total gasto (incluindo o perdido) foi de 2 anos e meio”, revela.

Limousine

Isetta

A paixão vem de longe. “Nasci dentro de ônibus! Meu pai tinha uma frota e foi um dos pioneiros do turismo rodoviário no Brasil. Ele não tinha carro, foi me buscar na maternidade de ônibus… era o nosso transporte até para ir para casas de parentes. Meu primeiro carro, eu tinha 8 anos, uma miniatura de uma Ferrari Vermelha dos anos 30 ou 40. Nessa época eu ficava fascinado com as Romi Isettas que circulavam em São Paulo, a grande novidade da época. Esse sonho ficou parado até 2008 quando ganhei de presente a “Isettona” do meu filho Cássio”, conta.

582 cm³

10 polegadas

Vale dizer que o BMW 600 Limousine recebeu esse nome para diferenciá-lo da versão normal, que levava apenas duas pessoas. As rodas de 10 polegadas calçadas com pneus originais feitos em Portugal dão o toque especial ao carro.
Hora de dar um volta. A primeira coisa é a porta, que abre e leva com ela o conjunto de volante e caixa de direção. Saímos e a agilidade do modelo surpreende. Se não fosse o excesso de buracos, o conforto seria total. O pequeno é valente e encara subidas e descidas com desenvoltura.
Porém o mais divertido é notar a reação dos pedestres e outros motoristas na rua. Olhares, gestos e surpresa. O 600 consegue quebrar o gelo e a frieza das pessoas em uma cidade grande como São Paulo e faz a vida ser tão simples quanto a espontaneidade de um sorriso.

Garagem do Bellote Ver tudo

Renato Bellote, 41, é jornalista automotivo em São Paulo e colunista do portal IG. Nesse canal traz avaliações a bordo de clássicos, superesportivos, picapes e modelos atuais do mercado.

Garagem do Bellote TV: paixão por carros!

Imagens protegidas pela Lei de Direitos Autorais (Nº 9610/98)

3 comentários em “BMW 600 Limousine: o mundo podia ser desse tamanho Deixe um comentário

  1. Excelente reportagem, Renato – parabéns a você e ao Marcos Valente. Na recente Carreata da Solidariedade de Moema, andei por um bom tempo em fila indiana atrás desse carro e nas paradas tive a oportunidade de conversar com o Marcos, que é gente finíssima. Ele não só encarou com galhardia o calorão da manhã a bordo do pequeno notável, como também proporcionou \”mini-passeios\” aos filhos de espectadores que olhavam encantados, demonstrando estar totalmente sintonizado com o espírito do evento.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: